sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

Assim uma Espécie de Fogaça...

Há quem defenda que nada revive tanto a memória como o cheiro… um perfume pode fazer-nos recordar alguém que não vemos há muito tempo ou o cheiro de um bolo recordar-nos a infância…. Tudo isto é verdade mas a minha memória gustativa é também muito importante, lembro-me do sabor das mais variadas coisas provadas nos mais diversos lugares.
.
Quando a Moira fez este magnífico post sobre a Fogaça lembrei-me logo de uma Fogaça que há alguns anos me tinham trazido de Santa Maria da Feira numa lata… fui procurar a lata e ainda a tinha :) é da Confeitaria do Castelo (não a encontrei na net mas imagino que ainda exista).
.
Tinha que recuperar aquele sabor…. Mas fazer pão não é para todos e fazer pão lindo é para menos ainda… Acho que acima de tudo é necessária paciência para amassar, levedar, amassar…. E digamos que a paciência não é a minha característica mais vincada :)
Assim que recorri à minha amiga “Máquina de Fazer Pão”, como é óbvio o aspecto não se compara, ficou com o aspecto de uma qualquer pão de forma. Mas o sabor... esse estava todo lá e no fundo era de recuperar o sabor de que se tratava.
.
Apesar desta receita ser igual à da Moira (apenas reduzida) resolvi publicar, não vão existir por aí mais pessoas como eu, que queiram provar esta maravilha mas que não tenham o talento para os pães lindos que a Moira tem.
.
Ingredientes para uma Fogaça pequena:
50ml de Água morna
10ml de Vinho do Porto
50gr de Açúcar
1/2 Colher de Chá de Sal
1/2 Colher de Café de Canela
40gr de Manteiga
Raspa de Limão
1 Ovo
150gr de Farinha
1 Saqueta de Fermento de Padeiro Vahiné (4,6gr) ou 1/2 Saqueta de Fermento Fermipan
.
Colocar todos os ingredientes na máquina pela ordem indicada e programar para começar imediatamente (a mim deixar ovos e manteiga dentro da máquina toda a noite faz-me impressão...)
Na minha máquina programei para "Pão Doce".

terça-feira, 27 de Outubro de 2009

Batido de Banana e Aveia

Apesar de nesta semana já ter existido um dia com 25h a verdade é que o tempo de repente começou a acelerar… não sei se é por anoitecer mais cedo, mas a verdade que os últimos dias se têm sucedido a um ritmo vertiginoso!
Quando parece que tudo tem de ser feito a correr nada como um pequeno almoço que leva menos de 1 minuto a preparar.
.
Ingredientes para 1 Pessoa:
1/4 Chávena Flocos de Aveia
1 Iogurte Natural
1 Banana (fica igualmente bom com Maça ou Pêra)
1/2 Chávena de Leite
2 Colheres de Chá de Mel
1/4 Colheres de Chá de Canela
.
Triturar todos os ingredientes com a varinha mágica, usando o liquidificador ou a Bimby (10 Segundos na Velocidade 6).
.
Receita adaptada da revista Food Everyday

sexta-feira, 23 de Outubro de 2009

Marmelada Clássica

A marmelada foi o primeiro doce que aprendi a fazer e talvez por isso é o único que faço bem :) Todas as minha outras compotas e afins são boazinhas mas não são fantásticas :)
A receita é daquelas que não tem origem e está escrita num papel meio amarelado com a minha letra de adolescente. Faço há tantos anos que mesmo com Bimby contínuo a fazer no fogão.... manias... :)
Uso a Bimby apenas como auxiliar (onde antes usava a varinha mágica) porque gosto de ir mexendo de vez em quando, sentido o perfume que se espalha pela cozinha e além disso não dá trabalho nenhum... é um doce que se faz quase sozinho e que fica sempre bem.
Esta é uma versão de cortar à fatia mas se quiserem um doce menos consistente podem sempre reduzir o tempo ao lume.
.
Ingredientes:
1kg de marmelos
900gr de Açúcar
1dl de Água
.
Cortam-se os marmelos em quatro, retira-se primeiro o caroço e depois a casca (esta é a pior parte mas faço sempre com um descascador daqueles que se usam para as cenouras).
Vão-se cortando em pequenos bocados e submergindo em água de maneira a que não escureçam.
Depois de todos cortados vão ao lume juntamente com o açúcar e o decilitro de água. O lume deve estar quase no mínimo e os marmelos vão cozendo na calda que se vai formando. Convêm ir mexendo de vez em quando mas não é necessário estar sempre a mexer.
Quando estiverem cozidos reduz-se tudo a puré com uma varinha mágica, um liquidificador ou com a Bimby (1 ou 2 minutos na velocidade 9).
Volta-se a colocar o puré no mesmo tacho e sempre em lume brando deixa-se atingir o ponto de estrada. Se os marmelos tiverem ficado bem cozidos este processo é relativamente rápido (5 ou 10 minutos) mas convêm agora não abandonar o tacho e ir mexendo frequentemente. Coloca-se a marmelada em taças de louça e cobre-se com papel vegetal.
Eu depois de fria guardo sempre no frigorífico onde dura vários meses.

quarta-feira, 21 de Outubro de 2009

Creme de Abóbora com Especiarias

Agora que o Outono está (finalmente) a chegar... ou será já o Inverno? :) Em qualquer um dos casos nada como uma sopa quente e aromática. Esta sopa não é igual a esta, até pode ser parecida no aspecto mas de sabor é completamente diferente.
É mais uma receita do Chef Henrique Sá Pessoa aprendida num curso na Cozinhomania talvez em 2006.
.
Ingredientes para 2 pessoas:
1/2 kg Abóbora descascada e cortada aos cubos
100gr Cebola cortada aos cubos
1 colher de chá de Gengibre ralado
1/2 colher de chá de Cominhos
1/2 colher de chá de Caril
2 colheres de sopa de Óleo vegetal
50ml de Leite de Coco
Sal e Pimenta q.b.
.
Refogar no óleo a cebola e o gengibre durante cerca de 3 a 4 minutos. Adicionar a abóbora, os cominhos e o caril e refogar mais 5 a 6 minutos em lume brando. Juntar água (apenas para cobrir os legumes) e deixar ferver cerca de 12 minutos. Triturar a sopa, adicionar o leite de coco e temperar com sal e pimenta. Se a sopa estiver muito grossa juntar mais um pouco de água.
.
Na Bimby, picar primeiro a cebola 3 Segundos na Velocidade 5, juntar o gengibre e o óleo e refogar 4 minutos a 100º, na Velocidade 1. Juntar a abóbora, o caril e os cominhos e programar mais 5 minutos, a 100º na Velocidade 1. Juntar a água e programar 15 minutos a 100º na Velocidade 2. Triturar a sopa 2 minutos na Vel. 9. Juntar o leite de coco e misturar mais 1 minuto na Vel. 5.
.
O Chef aconselha a servir com amêndoas laminadas e ligeiramente torradas mas eu servi apenas com mais um fio de leite de coco.

terça-feira, 20 de Outubro de 2009

E os restos transformaram-se em bolachas...

Da tarte do post anterior sobrou alguma massa e alguma compota, podia ter feito umas mini tartes mas inspirada pelas belas bolachinhas da Cláudia resolvi fazer umas bolachas.
Na foto está uma bolacha na versão antes (da cobertura de chocolate) e outra da versão depois (já com a cobertura), há ainda a versão depois do depois que é já o prato vazio :)
As bolachas foram uma agradável surpresa, na primeira dentada eram apenas uma bolacha de chocolate coberta com chocolate (o que já não é pouco) mas na segunda dentada revelavam todo o seu sabor ao atingir o coração de framboesa… bem… isto agora foi quase poético :)
.
Com as mãos enfarinhadas fiz bolinhas de massa que coloquei num tabuleiro forrado de papel vegetal, achatei-as ligeiramente e com polegar fiz um orifício em cada uma.
Levei ao forno a 200º durante uns 5 minutos, entretanto vi que o orifício estava praticamente fechado, retirei o tabuleiro do forno (as bolachas já estava meio cozidas) e com uma colher voltei a refazer o orifício (desta vez não meti o dedo, claro :)) voltaram ao forno mais uns 5 minutos até estarem cozidas.
Quando saíram do forno coloquei uma colher de compota em cada orifício e com a ajuda de uma colher espalhei por cima chocolate, que entretanto tinha fundido no microondas a 180º uns 3 minutos.
Como as bolachinhas estavam light :) resolvi polvilhar ainda algum cacau em pó por cima, havia necessidade? Claro que não, mas ficaram mais giras ;)

domingo, 18 de Outubro de 2009

Tarte de Chocolate com Compota de Framboesa e Ganache de Chocolate Preto*

Cá esta a receita que foi publicada ontem no suplemento do I. Quando recebi o convite fiquei logo com a cabeça a mil à hora a pensar no que havia de fazer... deve ser do ascendente Balança mas decidir-me por uma coisa ou por outra às vezes custa-me :)
Comecei por consultar os livros do costume à procura de inspiração, mas não queria seguir uma receita qualquer, queria uma coisa que fosse minha... que fosse fácil de fazer, que fosse saborosa, que fosse fácil de explicar sem fotos... enfim... como sempre, queria a receita perfeita :)
Acabei por apostar num "valor seguro" o chocolate e foi neste livro que vi uma foto que me agradou e como já me aconteceu outras vezes a foto é o que conta ;)
Quandi li a receita mais os seus 500 passos comecei logo a cortar caminho, simplifiquei tudo usando aquilo a que chamo "não receitas", que não são mais que a mistura de 2 ou 3 ingredientes num processo de elaboração tão simples que não chegam a ser uma receita ;)
Não é a receita mais original do mundo, nem a receita perfeita mas a julgar pelo coro de "uhmmm's" que despertou em quem a provou pode-se dizer que está aprovada.
.
Ingredientes para a Massa da Tarte**:
250gr de Farinha
125gr de Manteiga
125gr de Açúcar
1 Ovo
1 Colher de sopa de Cacau em pó
.
Ingredientes para a Compota de Framboesas:
300gr de Framboesas (usei congeladas)
100gr de Açúcar
.
Ingredientes para a Ganache:
100ml de Natas
200gr de Chocolate (usei com 70% de cacau)
.
Para a tarte, colocar numa taça todos os ingredientes (com a manteiga cortada em pequenos cubos) e ir misturando, com as pontas dos dedos ou com uma batedeira, até obter uma massa homogénea. Nunca se deve misturar muito para a massa não ficar dura depois de cozer.
Na Bimby colocar todos os ingredientes no copo e programar 15 segundos na Velocidade 5.
.
Depois da massa pronta, forrar uma tarteira de fundo móvel já untada, para isso deve-se ir colocando bocadinhos de massa directamente na forma e com os dedos enfarinhados ir ajeitando, primeiro a base e depois as laterais. Quando estiver pronta furar a base com um garfo em vários sítios e levar ao forno a 200ºC durante 10 a 15 minutos.
.
Para a compota, levar ao lume brando/médio as framboesas com o açúcar até se obter uma compota, são mais ou menos 15 a 20 minutos.
Na Bimby colocar os 2 ingredientes no copo e programar 15 minutos na Velocidade 1 a 100º e depois mais 5 minutos, na mesma velocidade mas na temperatura varoma (sem o copo em cima).
.
Para a Ganache, levar ao lume as natas até levantarem fervura, apagar o lume e misturar o chocolate partido em pequenos cubos, deixar repousar uns minutos e depois mexer para obter um creme liso e brilhante.
Quando a base da tarte sair do forno, esperar uns 5 minutos, espalhar a compota de framboesa por cima, cobrir com a ganache de chocolate e alisar bem a superfície.
.
Levei ao frio ainda na forma e só na hora de servir desenformei e decorei com umas raspas de chocolate.
.
* E eu que não gosto nada dos nomes das receitas grandes.... mas não consegui reduzir este...!
.
** Esta receita estava escrita num pequeno papel, perdida entre recortes de receitas, penso que seria a receita de massa de tarte que a minha mãe usava, apenas acrescentei uma colher de sopa de cacau em pó.

sábado, 17 de Outubro de 2009

Tanger(I)na :)

No dia em que recebi o convite para escrever a receita* que hoje saiu no suplemento do Jornal "I" fiquei com um sorriso apatetado durante horas. A minha surpresa ao receber um mail do Pedro Rolo Duarte não podia ter sido maior, especialmente pelo o facto da minha vida blogósferica ser tão curta.
.
Obrigada ao Pedro Rolo Duarte, não só pela ideia de tirar os blogs de culinária do "armário" :) e dar-lhes o destaque que eles realmente merecem, mas também por me ter dado o prazer de integrar este grupo que é apenas uma amostra do muito que se cozinha na blogosfera.
.
* A receita é a de uma Tarte de Chocolate com Compota de Framboesa e Ganache de Chocolate Preto que amanhã estará por cá com a devida foto.

quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

Bolinhos de Banana e Caramelo

Durante alguns anos, e apesar de sempre ter adorado bananas, tinha a "mania" de que não gostava de nada feito com banana, iogurtes de banana, bolo de banana ou gelado de banana não eram comigo, felizmente essa época passou e agora tudo o que tiver banana é bem-vindo.
Estes são uns bolinhos suculentos receita do Chef Henrique Sá Pessoa, uma receita aprendida há alguns anos na Cozinhomania.
Podem ser servidos com uma bola de gelado de baunilha, com ou sem molho, pessoalmente acho que o molho fica bem servido à parte para não os tornar enjoativos.
.
Ingredientes para 8 bolinhos:
170gr de manteiga sem sal amolecida
180gr de açúcar dark brown (desta vez não tinha e usei mascavado)
2 ovos
180gr de farinha
12gr de fermento
200gr de banana cortada aos cubos
.
Ingredientes para o Molho de Caramelo:
250gr de açúcar dark brown
140ml de natas
65gr de manteiga sem sal
.
Aquecer o forno a 180º. Bater a manteiga e o açúcar até obter um creme. Juntar os ovos um a um e mexer. Juntar a farinha e o fermento e por último a banana misturando tudo muito bem. Untar 8 formas enche-las com o preparado, colocar no forno cerca de 30 minutos.
.
Na Bimby bater a manteiga e o açúcar 15 segundos na Velocidade 4. Juntar os ovos um a um e misturar durante 5 segundos na Velocidade 3 cada um deles. Juntar a farinha e o fermento e voltar a bater 20 segundos na mesma velocidade. Misturar a banana e envolver bem com a espátula.
.
Para o molho, levar ao lume os três ingredientes e deixar ferver, mexendo sempre em lume médio/baixo, cerca de 5 minutos.
.
Na Bimby misturar os três ingredientes e marcar 10 minutos, Velocidade 2 a 100º.

terça-feira, 13 de Outubro de 2009

Risotto de Abóbora com Salva

Começou oficialmente a época das abóboras e por isso não se admirem se elas começarem a aparecer muito por aqui. É que as abóboras são muito versáteis e podem não só ser cozinhadas das mais variadas maneiras como podem também ser consumidas cruas.
Esta receita da revista Good Food de Março de 2009 tem a vantagem de juntar a abóbora aos aromáticos porcini.
.
Ingredientes para 2 pessoas:
1L de Caldo de Vegetais (usei caseiro)
1/2 Cebola picada
1 Dentes de Alho picado
350gr de Abóbora descascada e cortadas em pequenos cubos
4 Cogumelos Porcini*
3 Folhas de Salva picadas e mais algumas para decorar
175 gr de Arroz Arborio
50ml de Vinho Branco
2 Colheres de Sopa de Mascarpone
50gr de Queijo Parmesão
1 Mão Cheia de Salsa picada
2 Colheres de Sopa de Azeite
.
Aquecer o caldo de legumes. Numa frigideira grande refogar a cebola no azeite até esta ficar macia, nessa altura juntar o alho e mexer mais um pouco. Juntar a abóbora aos cubos, a salva picada e os porcini também cortados, refogar tudo cerca de 10 minutos em lume médio mexendo frequentemente para não colar nem queimar.
Juntar o arroz e ir mexendo até este ficar quase transparente (3 ou 4 minutos) nessa altura juntar o vinho e deixar que este evapore, mexendo sempre por mais ou menos 1 minuto.
Começar a juntar o caldo (que deve estar sempre quente para não interromper a cozedura do arroz), e a partir daqui o processo é sempre o mesmo, junta-se caldo e esperasse que este seja absorvido, momento em que se junta novamente mais caldo até terminar todo o caldo. Dependendo do gosto, isto é se queremos um risotto mais ou menos "al dente", o caldo pode até nem ser todo usado. Este processo demora normalmente entre 18 a 20 minutos.
Retirar o risotto do lume, temperar com sal e pimenta, juntar a salsa picada, metade do parmesão ralado e o mascarpone envolvendo tudo.
Numa frigideira aquecer azeite e fritar, muito rapidamente, as folhas de salva. Transferi-las para uma folha de papel de cozinha de forma a que esta absorva o excesso de gordura.
No momento de servir decorar o risotto com a salva e com o resto do parmesão ralado para tornar o arroz ainda mais cremoso.
.
*Usei cogumelos porcini frescos. Se usarem secos eles deverão primeiro ser hidratados, para isso são mergulhados durante 20 minutos em água quente, depois retiram-se da água e cortam-se tal como os cogumelos frescos.

quinta-feira, 8 de Outubro de 2009

Panquecas de Courgette, Manjericão e Ricotta

Estas panquecas já foram feitas há algum tempo e apesar da receita não ter corrido bem a 100% resolvi publica-la porque são bastante saborosas e fáceis de fazer. Como a massa da receita original se revelou muito espessa fui fazendo algumas alterações no momento. As quantidades em baixo rendem 4 panquecas do tamanho de um prato de sobremesa.
.
Ingredientes:
1/2 Chávena de Farinha sem fermento
1 Ovo
10gr de Manteiga derretida
1/3 de Chávena de Natas
Sal e Pimenta
1/2 Chávena de Ricotta ou Requeijão
1/4 de Chávena de folhas de Manjericão rasgadas
1/2 Courgette ralada
.
Numa tigela grande, colocar a farinha, o ovo, a manteiga derretida, as natas e o sal e a pimenta. Misturar tudo e adicionar a ricotta, o manjericão e a courgette ralada. Se a massa estiver muito grossa juntar mais algumas natas ou leite. Aquecer uma frigideira anti aderente e deitar 1/4 da mistura, cozinhar cerca de 2 a 3 minutos de um lado até começarem a aparecer bolhas na superfície, nessa altura virar com a ajuda de um prato para cozinhar do outro lado. Repetir o processo até terminar a massa.
.
Receita adaptada deste livro da Mafalda Pinto Leite.

sexta-feira, 2 de Outubro de 2009

O Tempo

Se a minha costela Andaluza me leva a passar o Verão a litros de Gaspacho e Salmorejo não sei se terei alguma micro costela Britânica que me leva a falar tanto do tempo… eu falo muito do tempo... ou melhor… reclamo muito do tempo… "Aí que com este calor não se pode trabalhar” … "Aí que já não se aguenta este frio"….. "Aí o vento que é o uma chatice" ….. acho que só não reclamo da chuva… adoro! Será porque nasci numa noite em que chovia bastante? Também quem me mandou nascer na noite mais pequena do ano :)… enfim... tudo isto só para dizer que se este ano o frio não vem até mim vou eu até ele :)