quinta-feira, 27 de Agosto de 2009

Iogurtes de Café Baunilhado

Desde que voltei de férias que tenho feito iogurtes uns atrás dos outros, agora que penso nisso acho que os faço mais no verão do que no inverno apesar de os comer o ano inteiro… mistérios :)
.
Esta é mais uma receita do livro Mes Petits Pots de Yaourt, normalmente nunca junto açúcar ao preparado inicial dos iogurtes mas nesta receita ele faz realmente falta, a receita original não leva leite em pó mas junto sempre duas colheres de sopa para lhes dar mais corpo.
.
Ficaram uns iogurtes muito suaves como fossem uma bela taça de café com leite transformado em creme.
.
Ingredientes:
1 Litro de Leite
1 Iogurte Natural
2 Colheres de Sopa de Café Solúvel (usei descafeinado)
2 Colheres de Sopa de Leite em Pó
2 Colheres de Sopa de Açúcar
1 Saqueta de Açúcar Baunilhado (7.5 gr)
.
Bater todos os ingredientes com a varinha mágica ou no liquidificador e levar ao lume de forma a dissolver o açúcar e o café. Na Bimby juntar todos os ingredientes no copo e programar 4 minutos, Vel 3, 50º. Distribuir por copos e levar à iogurteira.
.
Graças às sugestões da Gasparzinha e da Abelha Maia mudei o tempo na Bimby para 4 minutos, Obrigada às duas :)

terça-feira, 25 de Agosto de 2009

Faz de Conta que é Caprese....

A Salada Caprese é um clássico da cozinha Italiana e não é mais do que fatias de tomate e de queijo mozarela de Búfala alternadas, como estes cogumelos shitaque estavam mesmos a pedir uma companhia resolvi apresenta-los :)
Apesar de gostar de cozinhar gosto sobretudo de fazer coisas pouco demoradas, este prato foi o ideal para um almoço em que tinha pouco tempo, uma vez que ficou pronto em poucos minutos. Na próxima vez vou colocar uma colher de pesto nos cogumelos antes da mozarela e do tomate.
.
Eu gosto de cogumelos crus, que como muitas vezes em saladas, mas para aqueles que se arrepiam só de pensar nisso :) sugiro leva-los primeiro ao forno e quando estiverem quase prontos juntar a mozarela, se pusermos tudo ao mesmo tempo e esperarmos que os cogumelos cozam corremos o risco de "perder" a mozarela.
.
Ingredientes:
Cogumelos Shitaque
Tomate (neste caso usei cereja)
Queijo Mozarela
Alho muito picado
Azeite
Sal e Pimenta
.
Limpar bem os cogumelos com um pano ou com uma escova e retira-lhes o pé. Os cogumelos não devem ser nunca lavados com água porque são como esponjas que absorvem todo o líquido, se os quiséssemos saltear ou juntar a um molho esse líquido ainda teria a hipótese de ser evaporado mas neste prato se forem lavados não têm tempo de recuperar e vamos perder muito do sabor.

.
Temperar com alho picado, azeite, sal e pimenta. Dispor em cima de cada cogumelo as fatias de mozarela e de tomate e lavar ao grill do forno até a mozarela derreter. Temperar com flor de sal, mais pimenta e um fio de azeite. Também se podem colocar umas folhas de manjericão entre o queijo e o tomate antes de ir ao forno.

Gaspacho Andaluz

Acho que devido à minha pequena costela Espanhola o gaspacho faz parte do meu ADN :) Logo que começa a haver tomate “verdadeiro” (como sabor a tomate e não a cartolina) o gaspacho passa a ser a minha fast food favorita.
Tal como o Salmorejo que a querida Fer já testou é uma receita que se faz em 3 tempos e normalmente sem uma receita muito "séria", mas desta vez como queria publicar tentei ser mais sistemática ;) Pode-se também acrescentar pão previamente demolhado em água fria para dar mais corpo mas eu nunca ponho.
Ao contrario dos gaspachos Portugueses que existem no Algarve e no Alentejo (e que servem muitas vezes de acompanhamento) o gaspacho Andaluz é sempre triturado e vai à mesa com várias tacinhas com pimento, pepino e tomate aos cubos e por vezes também crutons, para que cada os possa colocar à sua vontade.
Eu quando quero inovar coloco uma fatia de queijo de cabra no fundo das taças onde vou servir e folhas de manjericão em cima (neste caso não uso os orégãos).
.
Ingredientes para 1 Litro:
8 Tomates Grandes e Maduros
1 Pepino
1 Pimento Verde ou Vermelho
1 Dente de Alho
Azeite e Vinagre
Sal (de preferência flor de sal)
Orégãos secos (de preferência “verdadeiros”, não aqueles que se vende em frascos)
200 ml de água fria
.
Triturar tudo menos os orégãos, o azeite e o vinagre com uma varinha mágica ou no liquidificador, na Bimby será 30 Segundos Velocidade 7. Provar e se necessário acrescentar mais pepino ou tomate ou pimento. Rectificar o sal e temperar com o azeite e o vinagre. No momento de servir polvilhar com orégãos e se não estiver suficientemente frio acrescentar umas pedras de gelo.

segunda-feira, 24 de Agosto de 2009

Um Novo Amigo... O Ruibarbo

No sábado quando vi no Mercado de Produtos Biológicos do Príncipe Real ruibarbo à venda por pouco mais de 1 euro não hesitei .
Apesar de já o ter provado nunca o tinha cozinhado… por isso a minha primeira dúvida surgiu da cor, sempre achei que era todo cor de rosa mas estes talos eram metade rosa/metade verde.
A segunda questão era o que fazer com ele…. Quando cheguei a casa sabia que já tinha visto receitas nas várias revistas que por aqui andam mas…. ou me sentava a folhear revistas durante horas ou… apelava para o São Google :)…. Descobri várias receitas e o Crumble de Ruibarbo com Morangos interessava-me mas isso implicava forno e ultimamente não quero conversas com esse Senhor :)
.
Sabia que tinha visto um bolo com bom aspecto no blog da Mariana e fui lá espreitar mas claro…. Bolo implica forno…. ;) Foi quando me ocorreu uma compota…. Vi várias receitas, com laranja, com gengibre, até com fécula de batata mas decidi reduzir a coisa ao óbvio e usar a minha velha formula, Fruta + Açúcar (o segundo metade do peso da primeira) seria então Ruibarbo, Morangos e Açúcar, não querendo arriscar muito usei mais morangos que ruibarbo.
.
Também tinha lido que o ruibarbo devia cozer primeiro até se desfazer mas mesmo assim não estava preparada para o que aconteceu… ao fim de 15 minutos tinha já uma compota magnifica perfeitamente lisa e brilhante, juntei os morangos e 10 minutos depois o resultado foi ainda melhor, uma compota doce mas ácida na medida certa, perfumada e macia, numa palavra (ou duas) Muito Boa! É como se o ruibarbo tivesse realçado todo o sabor dos morangos…. por isso se encontrarem o tal de ruibarbo por aí num destes dias não hesitem.
.
Ingredientes:
120 Gr de Ruibarbo
130 Gr de Morangos
125 Gr de Açúcar
.
Lavam-se os talos de ruibarbo e puxam-se os fios (tal como nos talos de aipo) cortam-se depois em cubos de 1 cm. Levasse ao lume o ruibarbo e o açúcar até ele se desfazer, (+/- 15 Minutos) misturam-se os morangos cortados ao meio e volta novamente ao lume até os morangos se desfazerem (+/- 10 Minutos).
Na Bimby juntei o ruibarbo cortado e o açúcar e programei 15 Minutos, Vel. 1, 100º sem copinho, juntei os morangos e programei mais 10 Minutos, Vel 1, 100º continuando sem copinho, os últimos 3 foram feitos na temperatura varoma para evaporar um pouco o liquido.

sexta-feira, 21 de Agosto de 2009

É Muffin mas não é de Comer....

O Muffin está um jovem gato, já pouco resta do gatinho orelhudo que me adoptou. O nome não podia ter sido melhor escolhido, é um doce de gato, porta-se tão bem que até faz impressão.
Acho que todos os donos acham que os seus animais são os mais queridos e mais espertos, não é? Por isso sou suspeita, mas tem umas coisas engraçadas, quando o Tom está na caixa da areia ele fica sentado a ver e no fim se achar que aquilo não ficou bem vai lá e arranja melhor…. :))
Mas o mais engraçado (eu nunca tinha visto nenhum gato fazer) é que lava as patas… depois de comer ou depois de ir à casa de banho…. mete uma pata na água e depois lambe para tirar alguma sujidade, depois mete a outra e faz o mesmo… o Tom que tem medo da água (ele basicamente tem medo de tudo) fica a olhar para ele como quem diz “este tipo é maluco” e eu divirto-me :)

quinta-feira, 20 de Agosto de 2009

Iogurtes de Gengibre

Já falei aqui várias vezes do meu "amor" a esta especiaria... agora foram uns iogurtes que me chamaram a atenção neste livro, como entretanto tinha comprado uma compota há pouco tempo resolvi enriquecer um pouco a receita.

Resultou muito bem a nível de doce porque eu nunca uso açúcar na preparação inicial dos iogurtes. Usei apenas uma colher de chá bem cheia de compota no fundo de cada copo, o da foto tem também uns flocos de aveia em cima para dar uma sensação mais crocante.
.
Ingredientes:
1 Litro de Leite
1 Iogurte Natural
2 Colheres de Sopa de Leite em Pó
1 Colher de Chá de Gengibre em Pó
Compota de Gengibre
.
Misturar tudo menos a compota com a varinha mágica ou na Bimby (30 seg, Vel 6). Colocar uma colher (ou duas) de compota no fundo de cada copinho, encher os copinhos com a preparação e levar 12h à iogurteira.

terça-feira, 18 de Agosto de 2009

Sorvete de Manga

Já estou de volta à cidade mas para fingir que ainda estou de férias nada como a receita de um sorvete :)
Quem conhece os gelados Santini sabe que eles são os melhores do mundo ;) Há outros gelados muito bons mas... não tão bons! O sorvete de morango deles é histórico mas o de manga não lhe fica a trás. As receitas são ultra secretas mas basta saboreá-los uma ou duas vezes para perceber que não têm aditivos (derretem mais depressa que um gelado industrial) e que são quase só fruta.
.
Mas a minha procura do gelado de manga perfeito está quase a terminar, este é até agora aquele que mais perto ficou da perfeição ou não fosse a receita de um senhor que é mestre nestas coisas dos sorvetes ;) na próxima vez só vou diminuir a quantidade de água e aí sim acho que a busca termina.
'
Ingredientes:
500 gr de Polpa de Manga
65 gr de Açúcar (1/3 de Chávena)
65 Ml de Água (1/3 de Chávena)
2 Colheres de Sopa de Sumo de Lima
1 Colher de Sopa de Rum
1 Pitada de Sal
.
Bater todos os ingredientes até formar um puré, na Bimby serão uns 30 seg, Vel 7. Provar e ajustar o sumo de lima (eu usei mais um pouco). Levar à sorveteira por uns 30 minutos, em algumas acredito que seja mais rápido mas a minha já está a pedir reforma e não faz nada mais rápido.
O David Lebovitz aconselha a que a sorveteira esteja uns minutos a trabalhar antes de se misturar o preparado, o que torna os sorvetes mais cremosos, tenho seguido o conselho e não tem corrido mal.